Lula e Dilma tinham US$ 150 milhões em conta de propina da JBS, diz delação de Joesley

O primeiro termo de colaboração do empresário Joesley Batista, do Grupo JBS, descreve o fluxo de duas ‘contas-correntes’ de propina no exterior, cujos beneficiários seriam os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. O empresário informou à PGR (Procuradoria-Geral da República) que o saldo das duas contas bateu em US$ 150 milhões em 2014.

O executivo disse que o ex-ministro da Fazenda dos governos Lula e Dilma, Guido Mantega, era quem operava as contas. Segundo o delator, uma quantia foi destinada a conta a Lula em 2009 e, no ano seguinte, outra para Dilma.

Clique e leia mais!

Fonte: R7.com

COMPARTILHAR