Bancada capixaba pede interrupção imediata da cobrança de pedágio na BR 101

Em reunião nesta terça-feira (12) os deputados federais capixabas elaboraram um documento exigindo a interrupção imediata da cobrança de pedágio em todas as praças instaladas ao longo da BR 101 no Espírito Santo, administradas pela concessionária ECO 101.

A bancada capixaba ainda pede a garantia da duplicação de toda a rodovia, conforme prevê o contrato de concessão, a prestação de contas detalhada dos R$ 880 milhões que a empresa afirma ter investido na rodovia e a devolução integral dos recursos arrecadados com o pedágio, da ordem de R$ 550 milhões, que os usuários da via pagaram ao longo dos anos de concessão.

O documento prevê ainda uma solicitação, junto à Justiça Federal, por meio do Ministério Público Federal, para que sejam bloqueados os bens da Eco 101 e de seus representantes legais.

Caso o pedido não seja aceito os deputados pedem a rescisão contratual com a empresa que administra a via, seguida de nova licitação para concessão.

A Comissão de Fiscalização da BR 101 na Câmara dos Deputados foi criada ainda em 2015 para monitorar as obras de duplicação da rodovia.

O documento com todas as solicitações dos deputados será entregue ao Ministério Público Federal (MPF) nesta quarta-feira (13).

Direto da Redação
Record News ES / Rede SIM