Advogado renuncia à defesa de acusado de matar médica Milena Gottardi

O advogado Homero Mafra e a sócia Luiza Nunes Lima renunciaram à defesa do policial civil Hilário Frasson, acusado de mandar assassinar a médica Milena Gottardi.

De acordo com as informações divulgadas, os advogados protocolaram a petição e comunicaram o juiz responsável pelo caso. Eles ainda são responsáveis pela defesa do acusado por dez dias, segundo a Lei. Após este prazo, Hilário deverá apresentar ao juiz o nome do novo advogado de defesa.

Quatro réus ainda não prestaram depoimentos sobre o crime. A data da nova audiência ainda não foi divulgada.

Assassinato

Milena foi baleada na cabeça quando saía do Hospital das Clínicas, em Vitória, onde trabalhava, dia 14 de setembro de 2017. Ela chegou a ser socorrida, mas teve a morte cerebral declarada no dia seguinte ao crime.

Envolvidos no crime

Hilário Frasson e Esperidião Frasson, ex-marido e ex-sogro de Milena, são acusados de serem mandantes do assassinato. Hermenegildo Palaoro Filho e Valcir Silva Dias são apontados como intermediários. Dionatas Alves Vieira confessou que executou a médica. Bruno Broetto teria emprestado a moto usada no crime. Todos os envolvidos continuam presos.

Direto da Redação
Record News ES / Rede SIM